O Laser de Argon é utilizado em Oftalmologia para realizar um tipo de tratamento denominado de Fotocoagulação - é, na maioria dos casos, realizado com anestesia tópica (gotas) colocando uma lente de contacto especial e adequada ao tipo de tratamento e zona do olho que se pretende tratar.

Ao contrário do que muitas vezes se ouve dizer não é necessário proceder a qualquer tipo de fixação do paciente, sendo o tratamento indolor quando utilizados os parâmetros adequados.

Na generalidade, as principais indicações do Laser de Argon em Oftalmologia são as situações de:

  • Glaucoma: na realização de Iridotomias, Iridoplastias e Trabeculoplastias.
  • Doenças Vasculares da Retina: sobretudo na Retinopatia Diabética (onde a fotocoagulação se reveste de importância fundamental para evitar a progressão da doença e a cegueira), mas também nos processos de Trombose Venosa, Macroaneurismas, situações de Vasculite Retiniana e, no fundo, todas as situações clínicas que possam dar origem a Isquémia Retiniana sempre passível de se complicar com a formação de neo-vasos os quais poderão dar origem a complicações graves intra-oculares
  • Doenças Degenerativas da Retina Periférica - buracos ou rasgaduras da retina que, se não tratados poderão dar origem ao Descolamento da Retina, revestindo-se o Laser de Argon de uma importância fundamental na profilaxia/prevenção desta situação.
  • Doenças da Coróideia - Tumores, Hemangiomas e Membranas Neo-Vasculares.
  • Hemorragias do Vítreo e Descolamentos complicados da Retina.
Convenções:

ver todos